Pages

sexta-feira, 17 de abril de 2015

E aí, Márcio Jerry? Pela cara do teu genro ele é beneficiário do Bolsa Maconha?!?

Por IDALGO LACERDA - A cara do cara é inegável que ele nunca tenha fumado diamba, maconha, "cannabis sativa" ou qualquer outro tipo de apelido que queiram dar a erva maldita psicodélica à qual fora encontrada dentro do carro com o genro do secretário de Articulação Política do Governo Comunista, Márcio Jerry!!!

Pela cara do cara já diz tudo!!! Não tem como o atual secretário, Márcio Jerry irritar-se com a imprensa que apenas fez o papel de divulgar o nome de quem se envolve com o ilícito, o ilegal e o imoral! Se o seu Nairon Botão tivesse pelo menos um pouco mais de zelo pelo nome e pelo cargo que o genro ocupa no governo, não faria esse papel de querer dar carteirada na Polícia Militar durante a realização da blitz e, nem tampouco, o de querer afrontar os agentes do GTA do 1º Batalhão!!!

Quer dizer, simplesmente, pelo fato de namorar com a filha do secretário, a jovem senhorita, Dandara Azevedo, o elemento achou-se no direito de cometer esse ato tresloucado e pensar que iria ficar por isso mesmo! Isto é, impune para voltar a praticar novas ações delituosas!!

Pelas imagens mostradas através da mídia estadual, o genro do secretário Márcio Jerry, o Nairon Botão está mais parecido como um dos integrantes da organização criminosa, Bonde dos 40!!!

Melhor dizendo, o secretário Marcio Jerry provou do "mesmo veneno" quando em épocas passadas denegria os filhos da Família Sarney!

Moral da história:
"Língua não é osso, mas quebra caroço!"


Justiça ainda decidirá sobre a ilegalidade de contrato, diz Andrea Murad sobre o caso DETRAN / BR

A deputada Andrea Murad (PMDB) divulgou uma nota esclarecendo a decisão do desembargador José de Ribamar Castro de suspender a liminar concedida com base na Ação Popular de autoria da deputada. A parlamentar disse que o Poder Judiciário ainda decidirá sobre a ilegalidade do contrato e que a decisão desta sexta-fera trata-se apenas da suspensão de uma liminar. Andrea Murad permanece firme no sentido de provar a ilegalidade da contratação entre a BR CONSTRUÇÃO e o DETRAN.

NOTA NA ÍNTEGRA

A respeito da decisão judicial tomada pelo em. Des. Jose de Ribamar Castro, suspensiva dos efeitos de judiciosa liminar concedida nos autos da Ação Popular nº 15163/2015, de minha autoria, tenho a esclarecer o que segue:

1- Diferentemente do que noticiado na mídia alinhada ao governo, o Tribunal de Justiça não decidiu pela legalidade do Contrato emergencial (danoso e imoral) firmado pelo DETRAN com a empresa BR Construções e Serviços Ltda, o que sequer poderia ocorrer nesse momento, uma vez que, por ora, discute-se apenas a presença dos pressupostos para a concessão de liminar e não o mérito da causa, onde, enfim, o Poder Judiciário dirá se é ilegal e imoral o contrato impugnado (e estou certa, concluirá nesse sentido, diante de todas as provas da falcatrua existentes no processo).

2- O que, de fato, ocorreu foi tão somente a concessão de efeito suspensivo por Desembargador do Tribunal de Justiça a recurso interposto pelo Estado para suspender os efeitos da decisão liminar tomada pelo Juiz de 1ª instância (como já dito), apenas para garantia "da continuidade dos serviços prestados" pelo DETRAN, como expressamente indicado no dispositivo da decisão, entendendo-se que, nesse momento, é mais danoso à sociedade maranhense paralisar a prestação do serviço do que continuá-lo.

3- Reconheço também a importância dos serviços prestados pelo DETRAN e, sobretudo, pelos seus valorosos servidores, mas, diferentemente do que pensam alguns, sustento que a ilegalidade da contratação, que atinge princípios e valores constitucionais - como moralidade e impessoalidade -, é sim por si só suficiente para suspender todo e qualquer efeito dela decorrente, sem prejuízo de que o DETRAN promova nova contratação, ainda que emergencial, observando as formalidades da lei e evitando a contratação de apadrinhados políticos ou financiadores de campanha.

4- Assim, ainda que respeite profundamente a decisão judicial e o seu prolator, afirmo que permanecerei forte no sentido de provar a lesividade e imoralidade da contratação (feita apenas para cumprimento de acertos com financiadores da campanha do Governador), tomando todos os meios e recursos a mim disponíveis, enquanto cidadã brasileira e representante de dezenas de milhares de maranhenses.

Andrea Murad

quinta-feira, 16 de abril de 2015

"Mudança" no Poder Legislativo de Coroatá!!!

Por IDALGOLACERDA - Durante a sessão desta quinta-feira, dia 16, a Câmara Municipal de Coroatá dar posse ao suplente de vereador, Claudeci Araújo Reis (PTC), que obteve na eleição de 2012, cerca de 828 votos. Nascido em Pedreiras/MA. O suplente de vereador tem 38 anos de idade e possui escolaridade até o ensino fundamental completo.

O suplente de vereador assume no lugar do vereador titular, Marcelo de Moura (PTC). O parlamentar irá ocupar temporariamente o cargo de Coordenador Regional da Caema, no município de Coroatá.

Durante esse período, o suplente de vereador apenas vai cumprir e executar ao pé da letra tudo aquilo que o seu fiel criador lhe impor. Onde o seu criador Luís da Amovelar, através de sua voz de comando ordenará à sua criatura o que lhe for conveniente para fazer. Como, por exemplo; conta a história intitulada "Frankenstein" da escritora inglesa Mary Shelley, quando criou do anonimato e do nada um grande monstro formado com várias partes de diferentes pedaços de corpos humanos!!!

Afinal de contas, esta é a grande 'mudança!'

Andrea Murad cobra e Governo não explica sobre suposta corrupção no Detran

DA AI DEP. ANDREA MURAD - Na última sessão plenária da semana, a deputada Andrea Murad criticou a falta de explicações do governo sobre as denúncias de contratação ilegal no Detran que, segundo a parlamentar, revelam o favorecimento de empresa e pagamento de dívida de campanha eleitoral. Na tribuna, ela chamou a atenção para as declarações do governador Flávio Dino que exaltou a gestão do diretor do Detran, Antônio Nunes, em vez de explicar ao povo sobre as denúncias que resultaram na decisão da justiça em suspender o contrato por tempo indeterminado. Para Andrea Murad, os argumentos são fortes e o povo precisa que o governo tome atitudes cabíveis diante do escândalo.

"Flávio Dino não tinha o direito de fazer uma coisa dessa com o povo que confiou nele. Ele vem para o governo e decide colocar o Estado para pagar suas dívidas de campanha, ele coloca o agiota que financiou a campanha dele em um contrato milionário no Detran através de uma dispensa de licitação ilegal. E quando denunciamos, eles acham banal, porque acham que a justiça nunca irá prevalecer", disse a deputada.

Andrea Murad citou outra forte ligação da empresa BR CONSTRUÇÃO com o suposto pagamento de dívida de campanha de Flávio Dino ao repercutir que a empresa da mesma família, a CARDOSO CONSTRUÇÃO, também faturou contratos na gestão do prefeito de São Luís, Holanda Júnior.

"O que esperávamos é que o Governador Flávio Dino assumisse a responsabilidade, tomasse providências quanto a corrupção no órgão e tirasse o Nunes. Mas, o que estamos vendo é que ele não só compactua com essa corrupção, mas talvez,  seja ele o mentor de tudo isso", discursou Andrea Murad.

A parlamentar reforçou na tribuna que o governo precisa dar uma satisfação ao povo sobre a contratação da BR pelo Detran. Andrea citou ainda as notícias sobre as conseqüências do escândalo, que para ela revelam as reais providências do governo sobre o assunto. Ela exemplificou as demissões na Comissão Central de Licitações, órgão que também emitiu parecer jurídico contestando a contratação; e ainda, a 'caça' aos responsáveis pelo vazamento do contrato entre a BR CONSTRUÇÃO e o Detran, fatos repercutidos pela imprensa nesta quinta-feira. Para a deputada, atitudes como estas substanciam mais ainda a existência de corrupção no órgão.

"Ao invés de estarem preocupados em perseguir funcionários e emitir notas lunáticas, quero saber quando irão dar respostas plausíveis sobre a corrupção no Detran", indagou Andrea Murad.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Líder do governo do estado atua como agiota

Por Luís Cardoso - Depois de tantas derrapagens, acusações de todas as ordens, inclusive as de corrupção, e demonstração de preparo para o cargo, o governador Flávio Dino errou até na escolha do líder de seu governo na Assembleia Legislativa, o deputado Rogério Cafeteira.

Hoje, o parlamentar demonstrou falta de equilíbrio emocional para o debate. Travou forte discussão com a deputada Andréa Murad e depois fez uma revelação que deixou assustado o plenário da Casa.

Em meio ao bate boca com a parlamentar, Cafeteira lembrou que emprestou para a campanha de Andréa Murad R$ 300 mil, que devem estar de fora da sua declaração do Imposto de Renda. E nem ele herdou fortuna ou ganhou na Mega Sena para dispor de grandes quantias e sair emprestando nas campanhas eleitorais.

Foi o suficiente para a deputada dizer que não sabia que ele era agiota e que nunca havia pedido dinheiro pra ele emprestado. Cafeteira disse que foi um empréstimo indireto para um parente da parlamentar, mas cujo destino seria o da campanha dela.

A postura do líder do governo é de total desequilíbrio quando vai tentar defender  Flávio Dino. Na verdade, ele tem sido usado pelo Palácio dos Leões para enfrentamentos pessoais e não como quem vai fazer grandes defesas embasadas em favor do governo.

As defesas de Cafeteira são convertidas em ataques pessoais. E nisto ele é a cara de Flávio Dino quando se defende de críticas ou acusações na redes sociais.

Justiça defere liminar de Ação da deputada Andrea Murad contra o Detran

O juiz Clesio Coelho, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, deferiu a liminar da Ação Popular de autoria da deputada Andrea Murad (PMDB) referente à contratação por dispensa da BR Construções pelo Detran/MA. A justiça decidiu pela suspensão da contratação sob pena de responsabilizar o gestor em caso o descumprimento.

Desde o início da semana, a parlamentar vem denunciando uma série de falhas e irregularidades no processo de dispensa de licitação, identificadas pela própria CCL que teve seu parecer jurídico desconsiderado pelo órgão e que acabou contratando a BR Construções.

De acordo com a deputada, a decisão da justiça só confirmou a consistência das suas denúncias na tribuna. Nesta terça-feira, a parlamentar também apresentou os sócios da BR Construções e disse que outra empresa do mesmo grupo assinou atestado técnico para cumprir as burocracias do processo de dispensa. Ela reforçou, ainda, as constantes alterações no contrato social da empresa.

"A primeira alteração contratual dessa empresa foi feita em 11/09/2014, que altera o capital social de R$ 1 Milhão para R$ 2 milhões. A segunda alteração contratual, em 12/11/2014, altera a razão social para BR - Construções Comércio e Serviços e retira da sociedade a Leila Assunção da Silva, que transfere 98% de suas cotas para o sócio Rafael Aranha Araújo, e admite-se na sociedade o sócio senhor Luís Bruno Serejo Coelho com 2% das cotas. O senhor Luís Bruno Coelho mora no bairro de Fátima, é um rapaz sem posses e jamais teria condições de ser sócio de uma empresa com capital de dois milhões de reais. A terceira alteração contratual foi no dia 12/01/2015, que altera o objeto social e inclui os serviços combinados de escritório e aí ele poderia participar", explicou Andrea Murad.

Outro forte argumento, que para a deputada Andrea Murad revela o favorecimento da BR no contrato com o Detran, é a presença de um atestado técnico de uma empresa identificada por Cardoso Construção, atestando terceirização de mão-de-obra, porém, segundo ela, esta empresa faz parte do mesmo grupo da BR Construções.

"A empresa Cardoso é a mesma BR. Quem vai lá na sede da Cardoso, diz que o material da BR é guardado na Cardoso. Eu convido os deputados para irem lá e para nós fazermos uma comissão e visitar, é um verdadeiro escândalo o que o governador Flávio Dino está fazendo no Estado para pagar os financiadores de sua campanha. O governo do novo, da mudança está aí gastando dinheiro público para pagar dívidas de campanha e quem paga a conta é o povo", finalizou a parlamentar. Da Assecom/ Dep. Andrea Murad

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Abertas as inscrições para 11ª Edição Prêmio Itaú-Unicef 2015

Por IDALGO LACERDA - Com o tema "Educação Integral: Aprendizagem que Transforma", estão abertas as inscrições para a 11ª Edição Prêmio Itaú/Unicef 2015.

As inscrições serão feitas por projetos, podendo cada Organização da Sociedade Civil - OSC, concorrer com um ou mais projetos, diferentes, desde que realizados em parceria com as escolas públicas.

As inscrições estão abertas desde 12 de março e vão até 04 de maio de 2015. Para se inscrever acesse: www.premioitauunicef.org.br. Mais informações, através do telefone 0800 7017104 (ligação gratuita).

O Prêmio Itaú-Unicef é uma iniciativa da Fundação Itaú Social e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), com a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação e Cultura  e Ação Comunitária (Cenpec). É objetivo do Prêmio Itaú-Unicef identificar, reconhecer e estimular parcerias entre Organizações da Sociedade Civil (OSCs) e Escolas Públicas no desenvolvimento de Ações Socioeducativas, com participação social, que contribuam com as políticas públicas de Educação Integral para crianças, adolescentes e jovens brasileiros em condições  de vulnerabilidade socioeconômica.

Premiação

Cada OSC  e Escola Pública responsável pelo projeto socioeducativo premiado receberá:

Premiados regionais: R$    25.000,00
Premiados nacionais: R$  100.000,00
Grande vencedor         R$  250.000,00

Para maiores esclarecimentos ou dúvidas, falar com a Assistente Social Neuza Furtado Muniz, uma das avaliadoras dos projetos inscritos (Regional Recife - Maranhão)

Não percam essa grande chance de dar visibilidade à sua organização na qualificação e fortalecimento da ação pública e promover a participação social, bem como incentivar o protagonismo infanto-juvenil.

© Copyright 2008 - Idalgo Lacerda.